Indicadores Econômicos de Viagens Corporativas (IEVC) – 2012



Os Indicadores Econômicos das Viagens Corporativas (IEVC) 2012 foram divulgados em fevereiro, durante o Latin American Corporate Travel Experience (Lacte).

As receitas com viagens corporativas totalizaram R$ 32,31 bilhões em 2012, o que representa um crescimento de 12,88%, em relação ao ano anterior, que foi de R$ 28,62 bilhões. O volume de negócios gerado por esse mercado chega a R$ 61,07 bilhões, levando em conta as receitas dos segmentos de transporte aéreo, hospedagem, locação de automóveis, alimentação, agenciamento e tecnologia.

No ranking das receitas, o aéreo lidera com 45,59%, seguido por hospedagem (34,98%), locação de carros (7,17%), alimentação (5,19%), agenciamento (4,82%) e tecnologia (2,25%). O setor de viagens corporativas registrou 699.839 empregos em 2012, o que corresponde à abertura de 23.133 novos postos de trabalho em relação a 2011. Do total, foram 332.987 empregos diretos e 366.852 indiretos.

IEVC

Desenvolvido em 2006, o IEVC (Indicadores Econômicos de Viagns Corporativas) tem o objetivo de mensurar as receitas geradas no mercado brasileiro de viagens corporativas de diferentes segmentos. Até 2011, o indicador era composto pelo índice IEVC Tradicional, responsável pela avaliação dos setores de transporte aéreo, hospedagem e locação de automóveis e pelo IEVC Ampliado, que a partir de então, passou a ser o principal indicador por apontar ainda as receitas geradas nos setores de alimentação, agenciamento e tecnologia.

A pesquisa é desenvolvida pela ALAGEV (Associação Latino-America de Gestores de Eventos e Viagens Corporativas), em parceria com o Senac/SP e o apoio da ABRACORP (Associação Brasileira de Agências Corporativas).

Confira os resultados do IEVC Tradicional (2006-2011) e do IEVC Ampliado (2011-2012) 

Download do IEVC Tradicional (2006-2011) e do IEVC Ampliado (2011-2012).

Tags: , , , , , , , ,

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário em nosso site

Nota: Os comentários postados ficam aguardando moderação. Não é necessário reenviar seu comentário.