PARCEIRO ESTRATÉGICO
Barcelo Hotels & Resorts

Clipping do Setor

Porto Alegre vai ganhar centro de convenções

PUBLICIDADE
CONGRESSO COCAL 2015

[Por MTur, 19/07/2013]

Porto Alegre vai receber R$ 60 milhões para construção de um novo Centro de Convenções. O recurso fomentado pelo Ministério do Turismo faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do Turismo. A intenção é descentralizar o mercado de eventos, hoje ainda fortemente concentrado no eixo Rio-São Paulo. Porto Alegre está entre as cinco capitais com maior turismo de eventos e negócios, mas possui apenas um espaço destinado a esse fim, na Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul.

“Um de nossos critérios de priorização do investimento é pela conclusão de obras ou aquelas que possam ser iniciadas de imediato”, afirmou o ministro do Turismo Gastão Vieira. O setor é um dos mais importantes e de maior vitalidade para a economia turística do país.

De acordo com o secretário municipal de Turismo de Porto Alegre, Luiz Fernando Moraes, o centro terá três vezes o tamanho do espaço disponível para feiras hoje na capital. “O espaço para convenções, de 9 mil m2, terá capacidade para 6.450 pessoas sentadas, e a área de estacionamento oferecerá 6 mil vagas”, explica Moraes.

A localização inicialmente prevista para a construção do Porto Alegre Centro de Convenções é uma área de 27 hectares localizada na avenida Bento Gonçalves, no bairro Partenon, selecionada após estudos e avaliações pelas secretaria municipais de Turismo, Meio Ambiente, Obras, Urbanismo, Fazenda, Gestão e Departamento Municipal de Habitação.

Os organizadores de eventos ocupam a primeira posição entre os segmentos turísticos que mais aumentaram seu faturamento em 2012. O segmento cresceu 23,3% em relação ao ano anterior, de acordo com a 9ª Pesquisa Anual de Conjuntura Econômica do Turismo (Pacet), realizada pela Fundação Getúlio Vargas. O setor de turismo de negócios e eventos é o segundo maior fator de atração de visitantes estrangeiros para o Brasil: 25,6% dos turistas internacionais vêm ao país com essas finalidades, e seu gasto médio diário, US$ 127, é quase duas vezes maior que o desembolso dos turistas de lazer.

“A inclusão do turismo no PAC é um sinal de que o governo brasileiro reconhece a importância do setor para a economia do país e seu papel de blindagem contra crises internacionais”, afirmou o ministro do Turismo, Gastão Vieira. De acordo com ele, a economia turística cresce acima do PIB nacional e grandes eventos esportivos, como a Copa das Confederações, a Copa do Mundo FIFA 2014 e a Olimpíada de 2016 já dão visibilidade e consolidam o país como um dos principais destinos turísticos do mundo.

Tags: , , ,

Notícias Relacionadas

Comente no Facebook

comentários

Deixe um comentário em nosso site

Nota: Os comentários postados ficam aguardando moderação. Não é necessário reenviar seu comentário.