ABEOC BRASIL e SEBRAE apresentam “raio X” do setor de eventos no Brasil



O mercado brasileiro de eventos gerou, em 2013, R$209,2 bilhões, em um total de  590 mil eventos realizados. É um segmento que arrecada R$ 48,7 bilhões em impostos, gera 7,5 milhões de empregos e representa 4,3% do PIB do Brasil.

Esses e outros dados que retratam os impactos desse  setor na economia brasileira foram celebrados por dezenas de empresários da área de eventos e turismo, autoridades e pelas mais importantes entidades ligadas aos dois segmentos, durante a apresentação do II Dimensionamento Econômico da Indústria de Eventos no Brasil, na última terça-feira, 14 de outubro, na sede da Fecomércio, em São Paulo. A íntegra da pesquisa está disponível para download grátis aqui no site da ABEOC Brasil.

O estudo é uma iniciativa da Associação Brasileira de Empresas de Eventos – ABEOC Brasil e do Sebrae Nacional, através do Programa de Qualidade ABEOC Brasil, com apoio da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA) e ForEventos (Fórum do Setor de Eventos).

Realizada pelo Observatório do Turismo da Faculdade de Turismo e Hotelaria da Universidade Federal Fluminense, a pesquisa durou 14 meses até a conclusão e teve como ano base 2013. Depois de 12 anos do I Dimensionamento, a segunda edição foi revista e ampliada. O estudo revela de forma expressiva o crescimento do mercado nesse período: o número de eventos saltou de 327.520 em 2001 para 590.913 em 2013, o que significa 80% de crescimento, ou 5% ao ano.

Segundo a pesquisa, em 2013, a receita gerada pelos gastos dos participantes dos eventos nos locais onde acontecem foi de R$ 99,2 bilhões, o que significa um aumento de 215,8%, em relação ao ano de 2001, que girava em torno dos 31,4 bilhões.

Anita Pires, presidente da ABEOC Brasil, afirma que “o Dimensionamento Econômico é uma conquista. Vai facilitar a sobrevivência das empresas do segmento de eventos, especialmente as de menor porte, e pauta com muito mais precisão as estratégias a serem adotadas nos negócios”.

Na visão do Secretário Nacional de Políticas do Turismo do Ministério do Turismo, Vinícius Lummertz, presente na apresentação, os dados apontados no estudo indicam um horizonte de crescimento importante para o setor. “O Brasil aumentou sua visibilidade e atraiu também novos players, inclusive internacionais. Olhar com atenção para esse trabalho é imprescindível e vai servir de rota para as políticas públicas daqui pra frente”.

Juarez de Paula, representante do SEBRAE Nacional, complementa: “o Brasil mudou muito nos últimos 12 anos, quando foi realizado o primeiro estudo. Os setores de comércio e serviços ganharam ainda mais destaque nessa nova realidade. Porém, não existe crescimento do setor de eventos sem o desenvolvimento da infraestrutura”. Outro fator relevante, segundo Juarez, é a mobilização da cadeia produtiva do setor de eventos, que envolve 52 segmentos e inclui uma enorme cadeia de serviços. “Ao longo desses 12 anos, muita gente saiu da indústria e foi para o mercado de serviços, como eventos. A concorrência aumentou sensivelmente e o que manda agora é eficiência e produtividade.”

Secretário-geral da CNC, Eraldo Alves da Cruz (E), o secretário de políticas públicas do Ministério do Turismo, Vinicius Lummertz, a presidente da ABEOC Brasil, Anita Pires e o gerente do Sebrae, Juarez de Paula na mesa do Evento.

Sudeste lidera

Do total de eventos realizados no Brasil em 2013, 305.720, ou seja, 52% aconteceram nos estados da Região Sudeste. O Nordeste vem logo em seguida com 116.362 ou 20%, 88.420 ou 15% no Sul, 54.669 na região Centro-oeste (9%) e 25.721 ou 4% na região Norte. Comparando com o resultado da pesquisa realizada em 2001, o Sudeste manteve sua posição, enquanto o Sul perdeu para o Nordeste, que em 2001 ocupava a terceira posição.

A pesquisa mostra ainda que 202,1 milhões de pessoas estiveram nos eventos realizados em 2013 e novamente a região Sudeste contou com maior número de participantes, 52,5% do total, enquanto o Sul ocupou a segunda posição com 18,49% ou 37,3 milhões de participantes. Os dados revelam ainda quem em 2013 o país disponibilizou nove milhões de assentos e 10 milhões de metros quadrados para a realização de eventos. Com os dados da ocupação média dos espaços, que foi de 53% para assentos e 48,01% para metros quadrados, e o valor médio para cada assento (R$9,90) e do metro quadrado em R$11,27, foi possível estimar o faturamento gerado pelos espaços, que chegou em R$37,81, ou seja, 23 vezes mais que o contabilizado na pesquisa de 2001. A região Sudeste também foi responsável por 52,58% do total dessa receita.

Andrea Faria, gestora do Programa de Qualidade no Sebrae, Anita Pires, Ana Clévia Guerreiro, diretora-adjunta no Sebrae e Eraldo Cruz, secretário-geral da CNC.

Empregos

Por seu um setor intensivo em mão de obra, a indústria de eventos contribui de forma significativa no processo de geração de emprego no país, totalizando 7,5 milhões de empregos diretos, terceirizados e indiretos. As empresas organizadoras geram 1.371.955 empregos diretos e terceirizados, enquanto os espaços para eventos somam 521.463 empregos. Utilizando o multiplicador de emprego da indústria turística brasileira, que estabelece três empregos indiretos para cada direto ou terceirizado, chega-se a 7.573.676 de empregos.

O período de agosto a dezembro é o mais disputado para a realização de eventos, com o ápice em novembro, com 59,1% dos espaços ocupados em todo o país. Já no âmbito dos eventos realizados no Brasil, 95,6% foram de caráter nacional e 4,4% de caráter internacional. O que indica um grande potencial para o crescimento.

“É essencial, para o desenvolvimento da indústria de eventos no Brasil, o crescimento cada vez maior do país no ranking de eventos internacionais”, diz a presidente da ABEOC Brasil, Anita Pires. “A infraestrutura, segurança pública, a mobilidade urbana para proporcionar interligação dos espaços de eventos com pontos turísticos, o livre acesso a turistas dispensando a obrigatoriedade dos vistos, ou facilitar a sua obtenção por meios eletrônicos é primordial. Outro grande desafio é a modernização da legislação, como a criação de normas que permitam a contratação para trabalhos temporários, e a capacitação da mão de obra, tarefa que a ABEOC Brasil e o Sebrae já assumiram para si com o Programa de Qualificação em Gestão e Certificação de Empresas de Eventos, que foi realizado em 2013 e está sendo concluído até outubro de 2014 em 12 estados brasileiros, com mais de 200 empresas qualificadas”.

Professor Osiris Marques, da UFF, responsável técnico pela pesquisa

Eventos Brasil 2014

O maior e mais importante evento dirigido exclusivamente a profissionais e empresas desse segmento será realizado pela ABEOC Brasil em São Paulo, nos dias 7 e 8 de dezembro de 2014, no Centro de Convenções Rebouças. Cerca de mil pessoas estarão reunidas no Eventos Brasil – 26º Congresso Brasileiro de Empresas e Profissionais de Eventos para debater com expressivos profissionais do Brasil e do mundo as principais questões que envolvem o setor, incluindo o II Dimensionamento da Indústria de Eventos, tema de um painel. Veja no site www.eventosbrasil.org.br toda a grade de Programação.

A ABEOC BRASIL e o SEBRAE irão promover reuniões para ampliar o networking e estreitar laços entre clientes e os organizadores e entre estes e os fornecedores, com o objetivo de fomentar a geração de de negócios. Também estão programadas tarde de autógrafos com os mais importantes autores de livros sobre o setor, apresentação de trabalhos produzidos por universidades, profissionais, centros de pesquisa e estudantes da área de eventos, que depois de selecionados serão publicados nos anais do Eventos Brasil 2014.

Na programação ainda está prevista a realização de uma exposição com apresentação de espaços, produtos e serviços para eventos.

Eventos Brasil 2014 - 26º Congresso Brasileiro de Empresas e Profissionais de Eventos

Quando: 7 e 8 de dezembro de 2014 – das 8h às 18h

Onde: Centro de Convenções Rebouças- São Paulo – SP

www.facebook.com/congressoeventosbrasil

Contatos com a Comissão Organizadora: secretaria@abeocsp.org.br (11) 3051 2344

Tags: , , , ,

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário em nosso site

Nota: Os comentários postados ficam aguardando moderação. Não é necessário reenviar seu comentário.