Clipping do Setor

Veja os 10 maiores erros em sites de hotéis

[Por  Panrotas, 09/09/2016]

Tem uma viagem marcada e precisa de um hotel. O próximo passo é fazer aquela busca pela internet. E depois de consultar os melhores hotéis, é hora de navegar pelo site e tirar as últimas dúvidas antes de mandar aquele e-mail de reserva ou fazer aquela ligação. O processo é comum e parece simples, mas tem hotel que não dá devida importância para o site. E aqui não falamos de design e sim de usabilidade, como fácil navegação e encontrar informações básicas, como e-mail de contato ou telefone.

Confira os maiores erros apontados pelo consultor na área de hotelaria, Vikram Singh. Segundo ele, esta é “uma lista de erros que podem prejudicar sua receita, não importa o quanto você ama seu design.”

1 – Falta do número do telefone

É preciso dar aos visitantes, logo na página inicial, o número do telefone. Para Vikram Singh, isto é mais importante do que o controle deslizante da homepage. E junto com o telefone, ele recomenda colocar o endereço e sugere que muitas das reservas são feitas após consultarem a localização do hotel. E para quem pensa em colocar estas informações no final da página, ele manda a sentença: “Não enterre esta informação no rodapé. Você usaria seu crachá no seu sapato?”, questiona.

2 – Slogans homepage

A página inicial é o local exato para você falar sobre quem você é, o que você faz e onde está localizado. O especialista recomenda menos adjetivos na homepage. “Fornecendo as informações corretas você automaticamente leva o visitante a outras páginas e lá podem estar vídeos, adjetivos”. Ele ainda recomenda: “você tem alguns segundos para manter um novo visitante em seu site. Não vamos usar esse tempo para bombardeá-los com informações sem importância”..

3 – Música (você pode não?)

A maioria das reservas acontece de segunda a sexta, das 9h às 17h. Ou seja, horário de trabalho. “Nada é mais desastroso do que de repente ter seu laptop do escritório transmitindo sons de baleias cantando, ondas batendo ou música de piano enquanto você está tentando reservar as suas férias”.

4 – Canibalizar seu próprio tráfego

As redes sociais têm que levar o usuário para o seu site e não o inverso. Não dê ao usuário a chance de, na sua homepage, sair para visitar sua fanpage ou canal no you tube. “A chance dele não voltar para seu site é grande”, recomenda o especialista

5 – Vídeos mal encaixados

Os vídeos podem fazer maravilhas para ajudar no engajamento do seu site. Vikram Singh recomenda a utilização do youtube, mas faz uma ressalva importante: incorpore seu vídeo direto na homepage, mas esteja atento com as configurações para que no final do vídeo ele não carrega automaticamente um vídeo de um outro hotel, pior ainda se for um concorrente. Para que não aconteça erros como esse, copie o código de incorporação de vídeo; selecione a opção “mostrar mais opção”; Desmarque a opção “Mostrar vídeos sugeridos quando o vídeo terminar”; copie e cole o novo código em seu site.

6 – Fotografia

As fotos ajudam no site. Tanto para o bem, quanto para o mal. Invista em fotografia e não utilize fotos que não tenham sido feitas no hotel, como de casais apaixonados jantando. “Há inúmeros sites de hotéis que trabalham com mesma agência de marketing ou banco de imagens e usam as mesmas fotos”, aleta Singh.

7 – Comunicados de imprensa

Um comunicado enviado pela assessoria de imprensa do hotel tende a ser tendenciosa – para o lado do hotel, é claro! Se quiser saber notícias do hotel busque pelo twitter ou outras mídias sociais, até mesmo em ferramentas de busca. O ideal, segundo ele, é ter um blog dentro do site do hotel informando as novidades e mudanças da propriedade.

8 – PDF

Arquivos em PDF são terríveis quando o assunto é usablidade. Muito usado para apresentar o cardápio do restaurante ou as opções de massagens do spa, os PDFs também não são bem-vindo para quem acessa através de dispositivos móveis. “Eu só quero ver se eu posso obter uma salada! Ele não deve exigir tanto esforço, e então se tornar um arquivo permanente no meu telefone”, brinca sugerindo utilizar textos em HTML.

9 – Um call-to-action

É preciso “facilitar” o trabalho de quem está buscando uma reserva, portanto menos é mais. Nada de formulários grandes na hora do contato. Uma dica dada pelo especialista: o número de perguntas feitas em um formulário de contato é inversamente proporcional ao número de pessoas que irão preencher esse formulário e converter.

10 – Motores de reserva

Para o seu convidado, o motor de reservas é uma parte importante do seu site. E por mais caro que possa ser para o hotel ter um motor de reserva eficiente, faz diferença já que o usuário não quer saber o quanto você investiu e sim se funciona. Quando você apresenta um motor ruim de reserva, você esta afundando seu site, garante o especialista. “Seu site é sua vitrine. Não faz sentido ter todos pontos bem qualidficados: grandes fotografias, conteúdo, ambiente, e ofertas … e, em seguida, uma caixa registradora quebrada no final da experiência”, compara.

 

Tags: , ,

Notícias Relacionadas

Comente no Facebook

comentários

Deixe um comentário em nosso site

Nota: Os comentários postados ficam aguardando moderação. Não é necessário reenviar seu comentário.