Clipping do Setor

Pesquisas e Estatísticas – Sabre revela o impacto da viagem nos negócios; pesquisa

[Por Panrotas,  30/06/2017]

LAS VEGAS (ESTADOS UNIDOS) – Os viajantes de negócios precisam cada vez mais de assistência. O cuidado é ainda maior com homens e mulheres que se deslocam até o aeroporto, fazem o processo burocrático de aeroportos, entram em avião, voam, desembarcam, fazem duas ou três reuniões e voltam para casa no mesmo. Sim, são os road warriors, aqueles que viajam incessantemente 12 vezes ou mais ao ano.

Para mostrar a relevância desse profissional, o Sabre uniu forças com a Global Business Travel Association (GBTA) para lançar à imprensa no Sabre TTXuma pesquisa inédita sobre o impacto da experiência de viagem no sucesso do negócio. O vice-presidente sênior de Estratégia da companhia, Clinton Anderson, apresentou o protótipo do material, que conta com 600 participantes de Estados Unidos e Canadá.

Em resumo, os road warriors tendem a ser mais exigentes do que os viajantes não frequentes, que se deslocam menos vezes, até cinco ao ano. Para se ter uma ideia, os números indicam a experiência de viajar está relacionada a um trabalho bem executado para 84% dos respondentes, enquanto 79% atestam a importância da satisfação no trabalho.

Embora os warriors sejam minoria (12%) em relação aos frequentes (23%), com seis a 11 viagens anualmente ou aos não frequentes (65%), o volume de deslocamento de executivos mais experientes é maior, com 68% dividido entre o grupo mais alto (40%) e o segundo (28%).

De acordo com Anderson, esse profissional está mais habituado à rotina de voo e aos problemas que podem surgir a cada dia. Portanto, ele conversa com gestores a fim de apresentar o retorno que um programa de viagens pode trazer para a empresa.

“O road warrior é aquele tipo que sempre entra em um avião pode ser de um executivo de Vendas, um gerente de Contas, um diretor de Desenvolvimento de Negócios que desenvolve novos relacionamentos. Essas são os que de verdade direcionam resultados de negócios em termos de gerar receita e oportunidades de crescimento. Eles assinam negócios importantes. Não vou dizer que são mais importantes, mas a viagem pode ser mais importante para eles porque sua produção terá um impacto maior”, salientou.

Outras informações que valem destacar mostram que os profissionais esperam uma experiência exitosa traduzida no uso da tecnologia mobile em reserva (57%), consolidação de informação da viagem (56%), gestão de itinerário (50%), entre outros.

Em razão disso, o Sabre entra diretamente na vida de empresas, agências e viajantes ao oferecer soluções que buscam minimizar ou zerar quaisquer dificuldades em poucos cliques. “A tecnologia pode fazer a diferença na vida dessas pessoas”, resumiu o vice-presidente.

A pesquisa completa será lançada na convenção anual da GBTA, que acontecerá de 15 a 17 de julho em Boston (Estados Unidos), e incluirá também dados de viajantes brasileiros.

Tags: , , ,

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário em nosso site

Nota: Os comentários postados ficam aguardando moderação. Não é necessário reenviar seu comentário.