Clipping do Setor

Setor de eventos impulsiona a hotelaria de Joinville, em Santa Catarina

[Hôtelier News, 24/10/2017]

No mês de setembro, os hotéis de Joinville registraram a segunda melhor taxa de ocupação do ano, atingindo 50,16% das unidades habitacionais ocupadas. O número fica atrás, apenas, do resultado obtido no mês de julho (61,12%), historicamente o melhor período para o setor, em virtude do Festival de Dança, realizado no destino catarinense.

Além de superar os índices registrados nos outros meses do ano, o número também ultrapassou o mesmo período de 2016, quando a taxa registrada foi de 47,34%.

Para Raulino Schmitz, presidente do VivaBem – Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Joinville e Região, o crescimento deve-se, principalmente, aos eventos realizados na cidade, como a Intermach 2017, o 3º CONEMB (Congresso Nacional das Engenharias de Mobilidade) e o 45º COBENGE (Congresso Brasileira de Educação em Engenharia) que, juntos, receberam cerca de 27,5 mil pessoas.

“O turismo de eventos é um dos principais nichos do setor em Joinville, e ajuda a movimentar todo o mercado, incluindo hotéis, restaurantes, serviços de transporte, comércio etc. É uma atividade essencial para o crescimento sustentável do turismo local e depende do trabalho conjunto da iniciativa privada, entidades representativas e poder público”, afirma Schmitz.

Entre essas entidades, está o JCVB (Joinville e Região Convention & Visitors Bureau), que atua na captação de eventos para a cidade. De acordo com o executivo do JCVB, Giorgio de Souza, os bons resultados obtidos pelos hotéis em setembro, devem-se repetir em outubro, com a realização do ENEGEP (Encontro Nacional de Engenharia de Produção), do Simpósio Brasileiro sobre Fatores Humanos em Sistemas Computacionais, Congresso Brasileiro de Neuropsicopedagogia e Circuito Soul de Cicloturismo.

Ainda segundo a entidade, em 2017, os eventos técnico-científicos devem movimentar cerca de R$ 9 milhões em Joinville, resultando em aproximadamente 27 mil pernoites. No entanto, a efetividade do trabalho do JCVB depende, também, do apoio de seus associados.

“Na condição de entidade associativa, a melhor forma de colaborar é fazer parte da entidade e contribuir para fortalece-la, dando cada vez mais condições de prospectarmos eventos para a cidade, já que essa articulação acontece com muito tempo de antecedência. Para se ter ideia, iniciamos a tratativa para tentar captar o ENEGEP em 2011, e somente em 2017 ele veio a ser realizado em Joinville. O evento não veio sozinho, foi preciso todo um trabalho de bastidores para que o evento fosse confirmado para Joinville”, explica Giorgio de Souza.

Ainda em 2017, dois grandes eventos serão realizados em Joinville: o 16º Congresso Brasileiro do Sono, (1º a 4 de novembro); e o 43º Congresso Nacional de Soldagem (6 a 9 de novembro).

Outro importante incentivo, aprovado recentemente em Joinville, foi a redução da taxa do Imposto Sobre Serviço (ISS) para as empresas promotoras de eventos, que baixou de 5% para 2%.

Para Raulino Schmitz, o cenário pode ser representado como um tripé, sustentado pelo trabalho realizado pelo JVCB, pelos sinais positivos da economia e pela redução da alíquota: “Com o imposto menor, o município acaba arrecadando ainda mais, já que o volume de eventos deve aumentar. A prefeitura se sensibilizou com a mobilização do trade e o assunto foi resolvido. Isso é muito positivo para o turismo de Joinville e para toda a cidade”.

Tags: , , ,

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário em nosso site

Nota: Os comentários postados ficam aguardando moderação. Não é necessário reenviar seu comentário.