Clipping do Setor

Santa Catarina mais aberta à economia do mar

Da Coluna de Estela Benetti (DC, 30/11/2017)

Passada a recessão, o setor náutico voltou a navegar em águas mais calmas no Brasil e também em Santa Catarina. Prova disso foram as vendas de 320 embarcações – acima das expectativas – na São Paulo Boat Show, em setembro, maior evento do setor na América Latina. No Estado, o setor começou a fazer mais eventos e a anunciar investimentos.

No Hotel Majestic, empreendedores do Tijucas Marine Center (TMC), complexo náutico de R$ 40 milhões lançado há poucos dias e que começa a ser construído no início do ano que vem, fizeram uma apresentação do potencial do setor e da região.

Segundo o diretor Álvaro Ornelas, a região conta com as características naturais necessárias para instalar um centro para indústria náutica, inclusive para restauração de grandes embarcações, com preços mais acessíveis do que em outros locais. E o município de Tijucas tem legislação que favorece o projeto que, quando consolidado, vai gerar 4 mil empregos diretos.

Entre os diferenciais está o polo turístico da região, que inclui a Reserva de Arvoredo no município de Governador Celso Ramos, considerada por estrangeiros o segundo mais belo local de mergulho do Brasil, só atrás de Fernando de Noronha. Conforme Ornelas, o segmento de grandes embarcações de lazer não sofreu durante a recessão e, nesta fase, os estaleiros puderam avançar nas exportações.

No workshop, o deputado estadual Gabriel Ribeiro, presidente da Frente Parlamentar para o Desenvolvimento do Setor Náutico, disse que o objetivo do projeto de lei ao setor é dar segurança jurídica ao segmento e criar um ambiente possível de investimentos em marinas, piers, trapiches, garagens náuticas e outros equipamentos.

A retomada do crescimento da indústria náutica também é notada na Grande Florianópolis, que sediou evento no último final de semana na Marina Pier 33, em Biguaçu, numa parceria com a associação náutica Acatmar. A entidade envolveu até Blumenau pelo rio Itajaí-Açu, com o festival Blumenau a Bordo. As marinas de Balneário Camboriú e de Itajaí também registram mais movimentação este ano.

Costa turística
A Costa Esmeralda, que envolve os municípios de Tijucas, Governador Celso Ramos, Porto Belo, Bombinhas e Itapema é uma referência para turismo ecológico no mar. Por isso o novo complexo náutico TMC vai aquecer a economia do entorno, especialmente de Tijucas. Cada barco gera dois empregos diretos caso esteja em marina seca e quatro empregos no caso de uma vaga molhada. Em Florianópolis, uma das apostas para o setor é a marina prevista para a orla da avenida Beiramar Norte. O movimento Floripa Sustentável enfatiza esse potencial de geração de empregos.

Tags: , , ,

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário em nosso site

Nota: Os comentários postados ficam aguardando moderação. Não é necessário reenviar seu comentário.