Matérias publicadas por Assessoria de Imprensa

  • Lançado edital para concessão do Centro de Convenções da USP

    No último dia 29/07/2016 foi divulgado o Edital de Concorrência para a Concessão de direito de uso e exploração do Centro de  Convenções da USP, São Paulo, e consiste na conclusão da obra, instalação de equipamentos de apoio e mobiliários, além de planejamento, implantação e operação com a realização de feiras, exposições, eventos e atividades afins.

    O Edital está disponível aos interessados no site Unidade Reitoria.


  • Ipetur prevê chegada de 800 mil turistas no Rio de Janeiro durante Olimpíadas

    [Por Hôtelier News, 01/08/2016]

    O recém criado Ipetur-RJ (Instituto de Pesquisas e Estudos do Turismo do RJ) – fruto de uma parceria da Associação dos Embaixadores de Turismo do Rio de Janeiro, Preservale, Fundação Cesgranrio e Site Consultoria em Turismo – apresentou um estudo sobre as Olimpíadas do Rio de Janeiro. Coordenado por Bayard Boiteux, diretor executivo do instituto, o estudo prevê que a cidade receberá 800 mil turistas durante o evento, sendo 500 mil brasileiros e 300 mil estrangeiros.

    De acordo com as perspectivas, os turistas internacionais virão da Europa (40%), da América do Norte (20%), da América do Sul (25%), da Ásia (9%) e 6% do resto do mundo. Os turistas deverão representar 89 diferentes países e terão um gasto médio diário de US$ 250, permanecendo em média nove dias.

    Segundo Boiteux, o evento vai gerar 85 mil novos empregos diretos ou indiretos e vai mobilizar parte da população, que alugou seus imóveis ou ainda quartos em suas residências. A ocupação dos hotéis deverá ser de 80% na Barra; 85% na zona sul; 65% no centro e arredores. A previsão é que 1,8 mil quartos em residências sejam alugados e 850 apartamentos nos arredores da Vila Olímpica.

    O coordenador da pesquisa demonstrou preocupação com o pós evento, levando em consideração que não há nenhuma ação de marketing efetiva até hoje. O executivo afirmou que após as Olimpíadas os hotéis na área da Cidade Olímpica e Barra não devem ultrapassar uma ocupação de 35%, se não houver um esforço de marketing individual.

     


  • Dados relativos à hotelaria paulistana em junho são revelados pelo Observatório do Turismo

    [Por Hôtelier News,01/08/2016]

    O mês de junho consolidou a retomada dos bons resultados para a maior parte dos meios de hospedagem na capital paulista. Em novo levantamento, o Observatório do Turismo de São Paulo sacramentou a recuperação nos números do setor com o melhor desempenho do ano durante o sexto mês da temporada. Na tabela que aponta os índices de ocupação, junho aparece com 67,78% de média e mais de quatro pontos porcentuais acima da última analise – maio. Na comparação com o mesmo período do ano de 2015, o resultado fica quase idêntico – apenas um ponto acima do ano passado.

    O resultado do período confirma o comportamento padrão do mercado hoteleiro da cidade. Com os meses das férias com índices baixos e crescimento no restante do ano.

    O mesmo relatório mostra que o RevPar (receita por apartamento disponível) chegou a R$ 200,30 no sexto mês, sendo superado apenas pelo resultado de março que teve R$ 201.

    No quesito tarifa cobrada pela diária, o número médio é de R$ 296,09. Os empreendimentos superluxo cobram cerca de R$ 718 por hospedagem, enquanto os luxo tem tarifa de R$ 420, os midscale R$ 285 e os econômicos R$ 205.

    Hostels

    No tocante aos albergues da cidade, o número de quartos ocupados segue a tendência dos hotéis. A média de junho é de 49,40%. A tarifa cobrada por esses estabelecimentos é de R$ 47,56, em média.


  • MTur define novas regras e critérios para repasse de recursos

    [Por Hôtelier News, 01/08/2016]

    Publicada hoje (1º), no Diário Oficial da União, a portaria 182 estabelece novas regras para os repasses do MTur (Ministério do Turismo). O texto garante que no mínimo 90% dos recursos próprios da pasta sejam destinados aos 2.175 municípios do novo Mapa do Turismo Brasileiro e 50% do orçamento próprio da pasta liberado por meio de chamamento público. São oito Programas que contemplam 58 ações que poderão ser apoiadas pelo Ministério.

    “Aprimoramos este importante balizador da gestão para melhorar a distribuição dos nossos recursos públicos com base nos princípios da eficiência e transparência”, comenta Alberto Alves, ministro interino do Turismo. O investimento nos municípios passa a levar em consideração a categorização dos destinos turísticos, numa estratégia de atender as reais necessidades do destino. Ações de promoção e apoio à comercialização, por exemplo, podem ser pleiteadas apenas pelas cidades de categorias A, B e C. As cidades D e E, por sua vez, devem receber infraestrutura, apoio para o turismo responsável, sensibilização e organização municipal e de produção associada ao turismo.

    Em relação aos recursos de emendas parlamentares aportados ao orçamento da pasta ministerial, a portaria orienta que sejam destinados preferencialmente às regiões e municípios do Mapa do Turismo Brasileiro.

    O apoio a eventos que estimulam o aumento do fluxo turístico pelo País também tem novas regras. Pela nova portaria, os eventos a serem apoiados pelo MTur deverão ser realizados pelo mesmo ente público há pelo menos três edições. A exigência garante que o investimento só será feito em eventos tradicionais, realizados por entes públicos uma vez que a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) veda o apoio a shows e festas realizados por entidades privadas.

     


  • Ações brilhantes: Costão do Santinho realiza Viagem do Bem

    [Por Diário do Turismo, 30/07/2016]

    Provocar o jovem brasileiro e mostrar a ele que é possível compreender o seu papel como cidadão, além de estimulá-lo a atuar na resolução dos problemas sociais. Não apenas como observador, mas sim, como crítico e agente de mudança. Este é o objetivo da organização social (OSCIP) Gaia+. Uma das formas de tornar possível seu ideal é o Viagem do Bem, projeto no qual empresas do setor turístico destinam recursos para a ação. O Costão do Santinho Resort é o grande pioneiro e irá beneficiar quase 600 alunos em escolas públicas dos Ingleses – bairro onde o complexo está localizado, em Florianópolis.

    Quem se hospedar no resort de 2 a 4 de setembro, além de aproveitar o conforto do complexo e as belezas naturais da Praia do Santinho, contribuirá para o Viagem do Bem. “Nossa expectativa é que seja o primeiro de muitos projetos sociais. Na semana que o pacote entrou em nosso site, tivemos duas compras sem termos lançado veiculação na mídia”, comemora o diretor comercial adjunto do resort, Rafael Pires.

    Os hóspedes do Costão do Santinho têm a sua disposição o sistema VIP Inclusive, com alimentação e bebidas inclusos nos pacotes. Considerado um dos maiores resorts de praia do Brasil, oferece seis restaurantes, um complexo aquático com piscinas aquecidas, academia, complexo esportivo, campo de golfe, recreação infantil, trilhas ecológicas, sandboard, parede de escalada, arco e flecha, sauna seca e úmida e o Costão SPA.

    Conheça as atividades nas escolas – Com os recursos das diárias do Viagem do Bem, o Gaia+ desenvolverá atividades nas escolas municipais Intendente Ericomedes da Silva e Maria Tomázia Coelho nos arredores do empreendimento. Durante o segundo semestre de 2016, jovens do 6º ao 9º ano, com idade entre 11 a 15 anos, levantarão dados da sua região como coleta seletiva de lixo, saneamento básico e consumo sustentável. Em seguida, debaterão o assunto e criarão ações para resolver os desafios atuais junto a autoridades do município.

    “Os jovens têm muita energia e devemos canalizar essa força para uma transformação positiva. Eles conhecem a própria realidade e podem contribuir com ideias inovadoras e soluções práticas para melhorar a qualidade de vida do bairro onde vivem.” – destacou o fundador e diretor geral da Gaia+, Eduardo Pacífico. De acordo com a supervisora da Escola Básica Municipal Intendente Ericomedes da Silva, Denise Corrêa, a expectativa é mobilizar os alunos para uma conscientização social na consolidação de uma educação colaborativa, ética e cidadã.

    Para a professora no Centro de Ensino e Pesquisa Aplicada à Educação da Universidade Federal de Goiás (CEPAE-UFG) e fundadora da Gaia+, Flávia Pereira Lima, “envolver os alunos na identificação e resolução de problemas ambientais locais é uma forma de despertar a curiosidade e a vontade de estudar, promovendo uma aprendizagem ativa e maior integração entre escola e comunidade”.

    Gaia+ –  A Gaia+ é uma OSCIP (Organização Social) com sede em Piracicaba-SP que atua na área de cidadania, educação, divulgação científica e ecologia. Sua missão é possibilitar que as pessoas atinjam o máximo de suas potencialidades por meio da educação e da integração entre o corpo e mente para construírem um mundo melhor. A Gaia+ faz parte do Grupo Gaia – um conjunto de empresas que atua no ramo financeiro, imobiliário, educacional, esportivo e do agronegócio.

    Mais informações aqui.

     


  • Salvador aposta na captação de eventos para retomar taxa saudável de ocupação hoteleira

    [Por  Mercado e Eventos, 30/07/2016]

    Com mais de 39.000 leitos espalhados pela capital, Salvador vive uma das piores crises hoteleiras de toda sua história. Para se ter uma noção, a taxa de ocupação média para o mês junho não passou de 40%. Por outro lado, a competitividade da capital baiana cresceu de 2013 a 2015, mais de R$ 180 milhões foram investidos na revitalização da orla e mais de R$ 80 milhões foram destinados à reforma e construção de espaços culturais.

    Apesar do orçamento milionário destinado à revitalização da capital, como reverter a situação da hotelaria soteropolitana? O M&E teve a oportunidade de entrevistar o secretário de Turismo e Cultura de Salvador, Érico Mendonça, que não escondeu a preocupação em retomar logo os números saudáveis da cadeia hoteleira da cidade.

    Para ele, apesar da cidade estar se reinventando infraestruturalmente e culturalmente, este é um dos problemas que precisa ser rapidamente solucionado. “Tivemos uma super oferta adicional de 2.800 quartos a partir da Copa do Mundo 2014, com a maioria das unidades voltadas para o turismo corporativo, e ao mesmo tempo vimos o único Centro de Convenções da capital fechar. Dois elementos que foram fundamentais  para chegarmos a esta situação na hotelaria, e agora é a hora de captarmos eventos e criamos plataformas festivas para fomentar negócios”, disse.

    Érico afirmou que uma parte do Centro de Convenções ligado à congressos deve ser reformado até novembro, uma vez eventos já estão marcados para a data. No entanto, o secretário reconheceu que o pavilhão maior para receber feiras de médio e grande porte ainda não tem previsão de ser reinaugurado. “O Estado tem um projeto de fazer um novo centro de convenções, mas o trade não quer por conta do possível fechamento do atual, que tem uma melhor localização, e também pelo tempo que se leva para construir um empreendimento como estes”, disse.

    Por outro lado, mais de R$ 260 milhões estão sendo investidos na retomada do caminho exponencial de crescimento no número de turistas, a fim de manter Salvador na liderança do Nordeste. Além de Sol & Praia, a Secretaria de Turismo e Cultura quer trazer um diferencial competitivo para a cidade com a investida no turismo cultural, étnico, religioso e gastronômico.

    Para isso, decidiu recuperar toda a casa de Jorge Amado, a Casa do Benin (museu que conta a história da origem dos escravos), o Forte de Santa Maria, o Forte de São Diogo, o Espaço Carybé, requalificar 36 quilômetros de orla, investir na renovação de frota de ônibus executivos e no turismo náutico, entre outros empreendimentos e setores.

    “Ainda temos algumas intervenções a serem realizadas, como bairros que podem ser agredados, o fortalecimento da economia criativa ao aproveitar o turismo como forma de atuação, a criação de um centro multieventos e finalizar toda a requalificação da orla, uma obra prevista para terminar até 2017”, prometeu o secretário.

     


  • Brasileiros mostram-se mais cautelosos ao optarem por viajar, aponta pesquisa da Worldpay

    [Por Hôtelier News , 29/07/2016]

    A pesquisa Why do they pay that way?, produzida pela empresa Worldpay, demonstrou que quando se trata das férias os brasileiros estão mais cautelosos financeiramente.  Assim como os alemães, os viajantes do Brasil evitam financiar as férias, já que 62% dos entrevistados disseram utilizar suas economias. Na contramão dessa tendência, aparecem os americanos (64%) e os chineses (72%) que optam por pagar usando crédito.

    Ainda de acordo com o estudo, grande parte dos consumidores (90%) disse ter interesse em pagar por seus pacotes de viagem com um plano de parcelamento, enquanto 86%, se pudessem, pagariam o aéreo a prestações.

    “A popularidade desta forma de pagamento para voos entre os brasileiros pode ser explicada pela baixa prevalência de companhias aéreas de baixo custo na região. Apenas 13% dos brasileiros foram para um destino internacional nas últimas férias utilizando empresas de baixo custo, enquanto a média mundial chega a 21%”, explica Juan D’Antiochia, general manager da Worldpay para a América Latina.

    Outra característica comportamental dos brasileiros é que a escolha do destino de férias é determinada pelo preço. Para 72% dos entrevistados, os voos e ofertas determinam o local onde passarão as férias. O cenário muda um pouco no resto do mundo, que apresentou uma média de 62%.

    Ao redor do mundo

    Os chineses são os viajantes que mais utilizam o cartão de crédito ou mesmo empréstimos (72% dos entrevistados), ultrapassando até os norte-americanos, com índice de 64%. Ainda segundo a pesquisa da Worldpay, os alemães são menos propensos a pagar pelas férias com a opção de crédito, com apenas 50% dos viajantes escolhendo financiar um voo ou a viagem como um todo.

    No entanto, um ponto em comum aos viajantes de todas as nacionalidades é que 75% dos consumidores  prefeririam que as empresas de viagens e as companhias aéreas passassem a oferecer opções de pagamento parcelado ao invés do montante fixo.

    Esta descoberta sugere que um número significativo de consumidores prefere pagar pelas férias da mesma forma com que pagam itens de luxo, como carros ou produtos de linha branca, por meio de um contrato de crédito intermediado com o fornecedor. Alternativa que já é muito consolidada no Brasil.

     


  • Empreende Brazil Conference 2016

    Com objetivo principal a disseminação e a fortificação do empreendedorismo no país, proporcionando um ambiente rico para aprendizagem de conteúdos relevantes e de alto nível com profissionais de destaque no mercado nacional, o Empreende Brazil Conference será realizado no dia 27 de agosto 2016.

    O evento propõe uma imersão de 24h ininterruptas no mundo dos negócios, guiada por grandes nomes do mercado brasileiro, que colecionam cases de sucesso internacionais. Na primeira edição, a conferência já inovou ao oferecer programação nos turnos da manhã, tarde, noite e madrugada.

    O evento também cria oportunidades para os participantes ampliarem e fortificarem sua rede de relacionamento, reunindo empresários e autoridades que atuam em prol do desenvolvimento econômico e expansão da competitividade.

    Inscrições aqui

     

     


  • Rio CVB recebe Título de Utilidade Pública

    [Por Revista Eventos, 28/07/2016]

    Na manhã desta quarta-feira (27), o Rio Convention & Visitors Bureau recebeu, das mãos do deputado Pedro Fernandes, o título de Utilidade Pública. Um café da manhã, realizado na sede do Rio CVB, celebrou o marco e foi prestigiado pelas entidades parceiras ABIH-RJ e Secretaria de Estado de Turismo.

    O título de Utilidade Pública é o reconhecimento da União, dos Estados e dos Municípios aos relevantes serviços prestados à sociedade. Como Fundação sem fins lucrativos, o Rio CVB atua no fomento ao turismo receptivo na capital fluminense comprometido em gerar resultados para os setores ali representados, incluindo companhias aéreas, promotores e organizadores de eventos, agências de viagens, hotelaria, shoppings centers, entre outros. Além da promoção do destino, o Rio CVB atua, ainda, como órgão de apoio e dinamização junto aos promotores, associações, empresas e corporações interessadas em promover grandes e médios eventos no Rio de Janeiro.

    “Apesar de estarmos dedicados prioritariamente à capital, temos consciência de que somos a porta de entrada no estado e que, por isso, os frutos dessa dedicação geram impacto também no interior fluminense. O título de Utilidade Pública concedido pelo Governo do Estado só chancela o excelente trabalho que o Rio CVB vem fazendo no turismo receptivo”, comemorou o presidente do convention, Alfredo Lopes.

    O empresário também agradeceu o apoio do deputado na conquista do título: “Ficamos honrados em recebê-lo das mãos do mais jovem parlamentar do país a ocupar um assento na mesa diretora de uma casa legislativa, com uma história familiar tão dedicada à vida política. O deputado Pedro Fernandes conduziu todo o processo e certamente não alcançaríamos esse êxito sem o seu empenho”.

    Durante a entrega do título, o deputado destacou a importância da união dos representantes da cadeia turística carioca para que, juntos, reúnam informações sobre os tributos gerados pelo setor para que sejam apresentadas aos parlamentares e ao Governo.

    “Sabemos o valor do turismo para a economia da cidade e precisamos iniciar uma conversa para que o Governo Estadual priorize o investimento nesta área, reformulando leis, dando incentivos e apoiando o empresariado. Hoje, o turismo da capital fluminense conta com o maior ISS do estado, sem falar na geração de empregos. É extremante necessário darmos prioridade a este segmento, que deveria ser considerado o maior polo de desenvolvimento do Rio de Janeiro”.

    O secretário de Turismo Estadual, Nilo Sérgio Félix, reforçando o apelo do deputado, frisou sobre a necessidade de concessão de incentivos fiscais por meio da criação do ICMS do turismo.

    “A exemplo do que acontece com as pastas do Esporte e da Cultura, que recebem 0,25% de recursos financeiros do Governo, avalio ser de suma necessidade a criação deste incentivo ao segmento, para que possamos continuar investindo na promoção turística de todo o estado”.

     


  • 1º Congresso Nacional de Aviação acontece em outubro

    [Por  Panrotas, 28/07/2016]

    Neste ano, o setor de aviação ganhará um novo evento em seu calendário. Nos dias 13 e 14 de outubro, o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) vai realizar o 1º Congresso Nacional de Aviação no Hotel Renaissance, em São Paulo.

    A ideia de realizar o congresso, segundo o sindicato, surgiu de uma vontade de ter um espaço para debater sobre todos os aspectos da aviação. “Nunca tivemos esse espaço no Brasil. Você vê diversos congressos importantes de todas as áreas, como medicina, nutrição. Na aviação, que é uma parte importante do nosso País, nunca tivemos uma conversa grandiosa sobre isso”, afirma o diretor da Secretaria de Divulgação e Cultura do SNA, Diego Schilling. A intenção inicial do sindicato é promover o congresso anualmente.

    Os debates deverão tratar sobre todos os aspectos da aviação – não somente questões institucionais e sindicais. “Vamos falar sobre economia, ética na aviação, tecnologia. Teremos debates com diversos setores da aviação no mundo”, aponta Schilling. O congresso também pretende fazer uma comparação entre características do setor no Brasil e em outros países, tanto a área de controle de tráfego aéreo como a parte de formação e ensino. “Também queremos trazer um nome forte do exterior para falar sobre aviação, alguém bem conhecido no mundo da aviação”, revela o diretor. Dentre alguns nomes já confirmados estão o economista Ricardo Amorim, o palestrante Clovis de Barros Filho, o engenheiro Luis Gabriel e o jornalista Ricardo Boechat.

    Grande parte do congresso será feito em painéis, que vão promover debates entre os participantes. “Cada convidado terá um espaço para falar e teremos moderadores para iniciar os debates, com espaço para perguntas. Também teremos algumas palestras pontuais”, afirma o diretor.

    Além dos debates, o sindicato também pretende trazer algumas empresas que estão fazendo seleção de pilotos no País para expor, não em palestras, mas em espaços no hall de entrada do evento, com direito a informações para quem tiver interesse em saber como é a companhia. “Será uma oportunidade para essas empresas conhecerem os pilotos e poderem mostrar para eles como é voar fora, assim a pessoa pode se interessar e fazer uma seleção para ir voar na China, nas Arábias, seja onde for. Acho que é uma vantagem para as empresas que estão procurando pilotos e para os pilotos que estão buscando sair do Brasil também”, explica Schilling.

    PÚBLICO AMPLO

    O congresso será voltado não somente para profissionais da categoria, mas também para empresários, parlamentares, jornalistas, estudantes do setor e amantes da aviação. “O bacana desse segmento é que tudo é tão apaixonante que pessoas de outras áreas também se interessam e consomem informações. É um congresso para todos”, afirma Schilling.

    O evento faz parte de um processo de reformulação do sindicato, que foi iniciado entre 2012 e 2013. “Tínhamos uma categoria um pouco dispersa e desunida, mas começamos a trabalhar essa reformulação, tanto do sindicato como uma aproximação maior do setor, e saímos de 600 associados para mais de 7 mil hoje em dia, em um período de três anos”, pontua o diretor.

    INFORMAÇÕES

    A programação completa para o dia 13 de outubro, ainda com participações a definir, pode ser conferida aqui. Já a programação do dia 14, ainda com pendências, está disponível aqui.

    A estimativa de público projetada pelo sindicato para a primeira edição do congresso é de 600 a 700 pessoas por dia. Os ingressos para cada data serão vendidos separadamente a partir do dia 10 de agosto no site do congresso, com descontos para a compra dos dois dias. Os valores serão divididos entre estudantes, não estudantes e associados ao sindicato.